MAIO AMARELO - Corpo de Bombeiros Militar realiza Simulado Operacional com múltiplas vítimas


Além da atuação conjunta dos órgãos de segurança pública, ação chamou a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos em decorrência de acidentes de trânsito.


Data de Postagem: 25/05/2018 10:23 pm




Por: Heldeliano Arrais
Fotos: Diego Ferreira

Em referência ao movimento ‘Maio Amarelo’, mês de prevenção aos acidentes de trânsito, o CBMRR (Corpo de Bombeiros Militar de Roraima), realizou simulado operacional com adoção do Sistema de Comando de Incidentes (SCI) utilizando o método START (Triagem Simples e Tratamento Rápido) e o atendimento a acidentes com múltiplas vítimas na noite desta sexta-feira, dia 25, no centro de Boa Vista.

A ação teve como objetivo a unificação das metodologias de atendimento a incidentes, bem como o aprimoramento e a prática dos operadores da segurança pública em ocorrências de grande porte, visando à harmonia entre os órgãos públicos municipais, estaduais, federais e a agilidade no suporte a incidente dessa natureza que possam ocorrer na Capital e no Interior de Roraima.

A prática foi desenvolvida em um dos lados da Avenida Ene Garcez, no Centro da cidade, com um exercício prático e operacional coordenado pelo CBMRR, com a execução das atividades desenvolvidas pelos bombeiros militares de serviço do dia, permitindo aos mesmos atuarem no socorro e manterem um nível elevado de conhecimentos e habilidades, bem como a padronização dos atendimentos nas áreas de resgate e salvamento.

O simulado contou com a participação e apoio dos profissionais do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), com as equipes de regulação médica e enfermeiros no atendimento as vítimas de um acidente automobilístico decorrente de uma colisão envolvendo um ônibus e três carros, que resultou num total de 40 pessoas feridas no local do sinistro.

PASSO A PASSO – O procedimento iniciou com uma ligação ao Centro de Operações e Comunicações de Bombeiros, por meio do número de emergência 193 às 19 horas, como se fosse uma ocorrência real de acidente automobilístico com múltiplas vitimas, que durante todo o procedimento de resgate e triagem, os feridos foram socorridos e encaminhados para o HGR (Hospital Geral de Roraima) para receberem o atendimento especializado.

O “trem de socorro” como é conhecido o comboio de viaturas operacionais das equipes de bombeiros do Salvamento, do RUA (Resgate Urbano a Acidentados), do Caminhão de Combate a Incêndio e do Oficial Comandante do Socorro, deslocaram até o local do sinistro. Logo após o reconhecimento da gravidade da situação e do isolamento da área de atuação, as equipes foram distribuídas no cenário e a ocorrência foi gerenciada seguindo o protocolo utilizado no SCI e teve a atuação conjunta com os demais órgãos de segurança pública.

Ao todo participaram do simulado sete instituições parceiras desta corporação, cada qual com sua atribuição específica, sendo que algumas atuaram diretamente no acidente e outras diretamente na organização do evento. A Polícia Militar, o Departamento Estadual de Trânsito, a Secretaria Municipal de Trânsito e a Guarda Civil Municipal foram responsáveis por controlar o trânsito no local e o fluxo de pessoas que assistiram o simulado.

A equipe de médicos reguladores do Samu ofereceu apoio no atendimento pré-hospitalar com o Suporte Avançado de Vida e as múltiplas vítimas do acidente foram os acadêmicos de psicologia, de enfermagem e de medicina que compõem a ‘Liga do Trauma do HGR’, além de militares do 6º Batalhão de Engenharia de Construção (6º BEC) do Exercito Brasileiro, que atuaram como figurantes no cenário da ocorrência.

AVALIAÇÃO – Ao final do evento, ficou definido uma reunião com todos os envolvidos na sede do CBMRR, a fim de avaliarem os pontos positivos e negativos do simulado, onde um representante de cada instituição deverá expor sua visão sobre a atuação conjunta, além de contribuir com ideias para que numa situação real os erros sejam minimizados.

Na avaliação do Comando Operacional do CBMRR, através da realização de simulados práticos, pode-se detectar falhas no atendimento de ocorrências, integrar o Corpo de Bombeiros aos serviços de socorro de outros órgãos e vivenciar a realidade do grau de importância da atuação conjunta em resposta aos acidentes automobilísticos com múltiplas vítimas, que em referência ao movimento “Maio Amarelo”, também foi uma forma de sensibilizar e chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos em decorrência de acidentes de trânsito em Roraima.



Acessos : 58

Voltar